Abrint na Mídia

Provedores regionais de telecom discutem crescimento ou morte súbita

31/05/2017 Voltar

Encontro nacional da Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrint) começa hoje em São Paulo, avalia, entre outros assuntos, o ponto de inflexão do setor.

Dispersos regionalmente em todo o país, os provedores regionais de telecomunicações, também conhecidos como ISPs, sigla em inglês para provedores de serviços de internet, estão na ordem do dia. Na opinião de vários especialistas que vem sendo ouvidos pelo InfraROI, o segmento funciona como uma quarta grande operadora. Para muitos fabricantes do setor, as vendas para os provedores fazem a diferença, principalmente num momento da crise da Oi e da turbulência em geral no país.

Um dos destaques da nona edição do congresso e feira da Abrint é justamente a maturidade das empresas do setor e um dos termômetros disso é a saída da zona de tributação do Simples. O assunto é tema principal do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), que vai apresentar, com exclusividade, a pesquisa sobre tributação no segmento, realizada em conjunto com a Abrint. A coordenação do levantamento coube ao diretor do IBPT, Cristiano Yazbek. De acordo com os organizadores do evento, a ideia é avaliar um novo modelo de telecomunicações, o que significa também uma nova tributação.

Com expectativa de 4 mil visitantes especializados, o Abrint 2017 é o maior evento do setor na América Latina, segundo a associação, devendo ocupar o Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, de hoje a sexta-feira. A programação inclui palestras, workshops e a presença de vários representantes do governo e entidades, incluindo o secretário de Telecomunicações do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, André Borges, e o presidente da Anatel, Juarez Quadros do Nascimento.

“Estamos muito animados para apresentar aos associados e visitantes um evento ainda maior do que aquele que eles já conheceram nas últimas oito edições”, afirma Erich Rodrigues, presidente da Abrint. “Esse também é um momento excelente para discutirmos temas importantes do setor de telecomunicações, pensando no desenvolvimento dos provedores regionais e na garantia de uma internet de qualidade nas regiões distantes dos grandes centros”.

 

Fonte: InfraRoi